~ casa toda

Eu não sabia o caminho para casa

até perceber que o caminho era eu;

que nenhuma casa havia sido minha

e que há Julietas que matam o Romeu.

Eu não sabia que era compreensível

ir embora sem avisar;

que ninguém gostava assim tanto quanto dizia

e que é fácil viver sem prometer ou amar.

Que não é absolutamente punível

apunhalar pelas costas,

nem tão seguro ou perceptível,

pedir desculpas que mais tarde ignoras;

que um dia poderia querer ficar

e no outro afastava-me num para sempre incerto,

onde o cabo do medo arrepia só por

não ser tudo politicamente correto.

Eu não sabia o caminho para casa

até fazer da tua casa a minha,

e mais tarde sentir que era no teu abraço

que encaixava a vida;

que ir sem voltar pressupunha um caminho sem volta

e que era no ficar que se construía a casa toda.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

Create your website at WordPress.com
Iniciar
%d bloggers like this: